Entrevistas

RODRIGO FARCILI VOANDO ALTO: cirurgião dentista conta com exclusividade sua paixão por voar

RODRIGO FARCILI VOANDO ALTORodrigo Farcili (Foto: Vanessa Marconato)
99views
Rodrigo Farcili é dentista há 18 anos, especialista e doutor em implantodontia, mestre em ciências odontológicas (prótese dental), membro fundador e gestor da Associação Brasileira de Odontologia Digital. Rodrigo conta com mais de cinco mil restaurações em cerâmicas produzidas desde o início da carreira. Além disso, já são mais de três mil implantes colocados por ele.

O seu consultório é equipado com um sistema para elaboração de tratamentos dentários totalmente digitais, o que garante um tratamento mais rápido e com maior precisão. O profissional também é referência como dentista das misses. Tudo começou quando transformou os sorrisos de algumas modelos fazendo com que a procura pelo trabalho diferenciado aumentasse. Junto a isso, também tem relevante atuação como jurado de concursos, avaliando as modelos e misses do Brasil e do exterior.

Quando foi criada a Associação Brasileira de Odontologia?
Rodrigo Farcili: A Associação Brasileira de Odontologia Digital iniciou em 2015 e congrega os melhores profissionais de odontologia do país, principalmente os que lidam com os sistemas digitais. Neste ano de 2021, em novembro teremos a 6ª edição do maior congresso de odontologia, contando com profissionais renomados do mundo inteiro.

Por que se tornou o mago das misses?
Rodrigo Farcili: Não me considero “mago” das misses, mas procuro ajudá-las, pois as jovens que possuem um sorriso que já é bonito, se torna fácil a missão de tentar embelezar a estética dos seus dentes e sorriso no conjunto.

É cativante, pois essas meninas realmente sonham com o seu propósito de se tornar miss e isso acaba nos motivando a participar desta conquista que envolve sempre uma grande equipe e a família da candidata.

Por que é tão detalhista?
Rodrigo Farcili: Acho que todo Dentista é detalhista. A estética avançada nos faz ser assim. A diferença de um trabalho e outro está, muitas vezes, no detalhe.

Por que escolheu implantodontia e não estética?
Rodrigo Farcili: Fiz implantodontia para poder me ajudar nas reabilitações protéticas. Precisava fazer implantes. A prótese por si só já tem toda uma previsão de planejamento estético, então tudo está conjugado.

Fale sobre seus cursos:
Rodrigo Farcili: Ministro cursos de Imersão em Odontologia Digital – Satisfaction Hands On, com equipamentos da Dentisply Sirona, maior empresa fabricante mundial do setor odontológico e com expansão do curso em todo o Rio Grande do Sul. Procuro sempre me diferenciar no mercado, mantendo o foco no cliente, e para isso estou em constante atualização.

Quem te inspira?
Rodrigo Farcili: Minha inspiração não vem de grandes nomes da história, mas de pessoas simples e próximas que sabem ser humildes e inteligentes. Que valorizam a vida e os momentos que ela nos proporciona. Das pessoas que querem o seu bem e o bem dos outros. De quem tem ética na vida e é verdadeiro consigo mesmo.

Mesmo optando pela odontologia, o sonho de Rodrigo Farcili sempre foi o de ser piloto, e nas horas de folga aproveita para pilotar, desbravando o céu e contemplando belas paisagens. Tornou-se Piloto em Comando há 6 anos e é o único piloto da cidade de Santa Maria que realiza acrobacias com avião.
RODRIGO FARCILI VOANDO ALTO
(Foto: Vanessa Marconato)

Quando começou a paixão por voar?
Rodrigo Farcili: Desde criança sempre gostei de aviões, talvez tenha sido influenciado pela “vibe” da “Turma do Balão Mágico” e “Plunct Plact Zun”, musicais da década de 80 que faziam alusão aos voos de uma forma lúdica e muito bacana!

Aos 13 anos iniciei no aeromodelismo, onde montava os próprios modelos de aviões e depois fazia eles voarem sozinhos. Isso era fascinante! Tanto a montagem como o voo dos protótipos. Isso aconteceu durante toda a minha infância e adolescência, e os aviõezinhos de controle remoto permanecem comigo até hoje.

Quando comprou seu primeiro avião?
Rodrigo Farcili: Meu primeiro avião que voou foi um aeromodelo chamado “Manicaca II”. Só chegava por meio de kits para montar e tinha que fazer um pedido pelo correio. Não foi fácil adquirir, pois tudo era caro!

O primeiro avião que comprei para realmente entrar dentro e pilotar foi um ultraleve básico. Esses feitos de tubos de alumínio revestidos com lona. Com ele, dava para sentir o vento no rosto ao voar, pois era totalmente aberto!

Depois de algum tempo adquiri um modelo ultraleve mais avançado, que já permitia navegação aérea. Um kit da Ultravia feito em fibra de carbono e motor 4 tempos, chamado Pelican.

Por último, e mais atual, em 2017 adquiri um dos mais cobiçados aviões para pilotos que pretendem navegar com boa velocidade e ainda poder executar manobras acrobáticas, o RV7-A, kit americano fabricado pela Vanz Aircraft. Todo feito em estrutura de alumínio e aço aeronáutico com motor 4 tempos homologado de 180hp da marca Lycoming, a mais consolidada em motores a explosão.

Quantos acrobatas existem em Santa Maria?
Rodrigo Farcili: No momento sou o único piloto em Santa Maria a realizar acrobacias com avião, mas temos pilotos civis que são referência em acrobacia em São Gabriel, Alegrete, Erechim e Novo Hamburgo.

Rodrigo exibindo a medalha recebida no campeonato de acrobacia
Rodrigo exibindo a medalha recebida no campeonato de acrobacia

Movido por adrenalina, não tem medo de morrer? 
Rodrigo Farcili: A adrenalina está sempre presente na vida, não só nos voos. Uma das coisas que realmente move é a possibilidade de poder melhorar a capacidade de voo, tanto na precisão, como na recuperação de atitudes anormais. A acrobacia te coloca em uma visão de mundo jamais vista por quem não voa e isso realmente é surreal!

Uma vez que tenha voado controlando com as próprias mãos e cérebro, através do controle de um avião, curtindo esse momento único, você certamente vai querer estar “lá em cima” novamente. Quanto ao medo de morrer, tenho certeza de que no avião é o lugar mais seguro que eu possa estar, frente aos riscos diários que a vida moderna nos impõe.

Quais os teus maiores desafios? Rodrigo Farcili: Minha grande luta hoje talvez seja comigo mesmo! Vencer alguns desafios internos, para superar algumas dificuldades e seguir em frente na vida com mais plenitude e tranquilidade.

Quais são os índices fundamentais de segurança para um voo?
Rodrigo Farcili: Não digo índices, mas requisitos e diretrizes padrões são fundamentais para um voo com segurança. Isso envolve uma série de protocolos, humanos e técnicos a seguir. Muito já se sabe sobre a segurança de voo, basta ter disciplina e seguir os protocolos como recomendam as normas de segurança de voo.

Onde você abastece os aviões?
Rodrigo Farcili: Faço parte de um grupo de mais ou menos 8 aviões onde compartilhamos um tanque de armazenamento de gasolina de aviação (Avgas) provido de bomba de abastecimento.

Já participou de algum campeonato de acrobacia?
Rodrigo Farcili: Participo do primeiro campeonato neste ano, pois realmente sobra pouco tempo para o treino específico das sequências acrobáticas, que exigem muita precisão. Acumulo mais de 500 horas de voo, porém de acrobacia só consegui conciliar 17 horas. Dependo do afastamento do consultório e da vinda do treinador Marcos Geraldi da Tuareg, Campeão Nacional de Acrobacia Ilimitada e desenvolvedor do primeiro avião Brasileiro para competir nessa categoria, o Mehari.

Deixar uma resposta