Saúde e Bem-estar

Facetas de porcelana e de resina

Facetas de porcelana e de resina
59views

Um belo sorriso cativa qualquer pessoa! Dentes brancos, alinhados e saudáveis significam o “cartão de visita” para muitos que valorizam sua aparência como um todo. De fato, pesquisas comprovam que a estética do sorriso vai muito além de dentes bonitos, pois aumenta a autoestima, melhora a autoconfiança e empodera! É comovente ver a transformação no comportamento dos pacientes que vivem isso. O semblante muda no momento da nova imagem refletida no espelho!

A odontologia “da dor de dente” vem sendo substituída cada vez mais por uma ciência mais preventiva, biologicamente conservadora e com alta demanda de tratamentos estéticos. Paralelo a isso, a evolução tecnológica provê um grande ganho biológico pela preservação das estruturas dentais sadias, pela diminuição exponencial no tempo de tratamento, pelo aumento da precisão na aplicabilidade dos materiais dentários, pelo aperfeiçoamento das técnicas operatórias e pela inclusão dos sistemas digitais computadorizados.

As resinas compostas entraram com toda força nos processos restauradores, principalmente quando houve a possibilidade de adesão deste material à estrutura dental.

Merece destaque a indicação desse material para a realização de facetas (lentes de contato) e transformação de sorrisos. Sim, elas podem suprir essa demanda através de suas características de adesividade, correção de cor de dentes escurecidos, dando novo contorno e forma com ótimas combinações de cores e lisura superficial para tentarmos aproximar cada vez mais do belo natural, aquele que existe na natureza!

Preocupa muito a ideia de que “usando as resinas, não precisamos de desgaste dental!” Isso tem sido usado como argumento de venda por muitos profissionais, na tentativa de convencer o paciente que, apenas adicionando material sobre o dente sadio, o mesmo ficaria livre do temido desgaste. Mesmo que não haja desgaste, é necessário um cuidado na manipulação da resina para não ultrapassarmos o limite de sua indicação.
É necessário um planejamento levando em conta vários fatores anatômicos e biológicos para termos um tratamento estético conservador, saudável, de acordo com as formas, proporções, tamanho, harmonia do sorriso com a face e também com as estruturas periodontais (gengiva e tecidos de sustentação dos dentes).

Ressalto a importância de levarmos em consideração o biotipo gengival de cada indivíduo! Isso tem relação direta no plano de tratamento, pois temos uma relação íntima com a simples adição de material na região do colo dos dentes (perto da gengiva). O acréscimo intempestivo de resina nessa região vai certamente invadir as estruturas nobres dos tecidos gengivais, favorecendo o acúmulo bacteriano que gera não só inflamação tecidual crônica, bem como infecção local e sistêmica.

Além disso, está muito comum encontrar “lentes de contato” de resina composta com tamanhos de dentes exagerados, desconsiderando as proporções entre largura, altura e volume dos dentes pelo descuido no planejamento e pela pura e simples adição de material! Nestes casos, pessoas que já têm dentes grandes, por exemplo, talvez fosse mais indicado apenas um clareamento dental ou movimentação ortodôntica para reposicionamento!

As “lentes de contato” de porcelana seguem as mesmas diretrizes de planejamento estético. O projeto do novo sorriso não depende do tipo de material! As ações a serem tomadas para realizarmos o trabalho final podem diferenciar de acordo com tipo de material restaurador, porcelanas ou resinas no presente contexto.
Cada clínico deve decidir o que é melhor para cada plano de tratamento, para cada paciente! São decisões muito individualizadas e específicas, pois dependem da necessidade de cada um. O paciente autoriza ou não o desgaste da estrutura dental, mas não é ele quem decide se precisa ou não! Cabe ao profissional dentista montar o plano de tratamento e passar para o paciente aquilo que é necessário para chegar ao projeto final. Mesmo com as lentes de porcelanas, é possível a realização sem desgaste dos dentes, desde que tenhamos espaço suficiente para a colocação das peças.

Projetos de sorrisos feitos com base nos dados advindos da digitalização dos sistemas proporcionam uma previsibilidade muito efetiva. A união de fotografias digitais, vídeos do paciente sorrindo e falando, aquisição das imagens em 3D das arcadas dentárias com escâner intraoral, tomografias computadorizadas e a manipulação desses dados em softwares específicos vêm revolucionando a forma de planejamento e execução dos trabalhos em tempo recorde e sem acréscimos de custos.

O sistema de planejamento digital com as imagens em 3D conta com banco de dentes com formas naturais de diversos biotipos! Isso permite a confecção de um protótipo do novo sorriso. Esse protótipo pode ser impresso em impressora 3D em poucas horas e com ele conseguimos fazer uma réplica do projeto final sobre os dentes atuais do paciente. Esta fase chamamos de “Mockup”, que nada mais é do que um “test drive, simulação do projeto final na própria boca do paciente antes mesmo de iniciarem as ações para a confecção do novo sorriso.

Uma vez aprovado o projeto, partimos para a execução das peças, as famosas lentes de contato! No caso dos sistemas digitais, um software com o desenho em 3D de cada lente de porcelana vai conduzir uma outra máquina chamada fresadora a esculpir um bloco de porcelana em poucos minutos gerando a faceta ou “lente de contato” exatamente como no projeto 3D. Após a fresagem de todas as peças, estas entram em uma fase de acabamento final, onde podemos personalizar ainda mais as características naturais, como textura e diversidade de cores em um único dente. Essas fresadoras conferem uma adaptação excepcional, excluindo a possibilidade de infiltração bacteriana.

Todo esse sistema, dentro do consultório do dentista, sem ter a necessidade de envio a um laboratório externo proporciona uma rapidez impressionante, além da supervisão de todos os passos do processo pelo dentista responsável! Em um dia podem ser feitas 12 lentes, por exemplo, onde o cliente fica algumas horas na cadeira, vai pra casa antes do meio dia e retorna à tardinha para colagem das lentes.

Vivemos uma odontologia moderna, de vanguarda! Contamos com profissionais cada vez mais capacitados e em constante busca de aperfeiçoamento no mundo todo e o Brasil é uma referência em Odontologia Mundial! Avanço tecnológico no desenvolvimento de equipamentos e materiais, tudo com a chancela dos centros de pesquisa científica com inúmeros artigos publicados, dando respaldo e responsabilidade às ações dos clínicos que vivem desta linda profissão.

Devemos seguir assim, com os desafios da vida, lutando e trabalhando no caminho do bem! Em busca da satisfação e vontade de sermos melhores, com mais vontade de viver, sorrindo e produzindo belos e sinceros sorrisos!

 

Rodrigo Farcili

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Rodrigo Farcili
CRO 14277
Especialista, Mestre e Doutor em Implantodontia e Reabilitação Oral

Deixar uma resposta