Saúde e Bem-estar

Vamos falar um pouco mais sobre BRUXISMO!

bruxismo, o que é
56views

O que devemos saber além dos desgastes nos dentes?

O termo Bruxismo refere-se não só ao ato de ranger, mas também de apertar e tensionar os dentes e a musculatura mastigatória durante o sono ou quando acordados (Bruxismo do Sono e Bruxismo em Vigília respectivamente).

O bruxismo é famoso por causar os desgastes dentários e também pode estar relacionado à dores na musculatura mastigatória. Normalmente o seu controle é feito pelo uso de placas rígidas que o paciente usa à noite. Mas será só isso mesmo? Será esse seu único “tratamento”?

Em primeiro lugar é necessário compreender que nem todo indivíduo que tem Bruxismo (seja do Sono ou em Vigília) apresenta dores de cabeça ou dores na face, e não necessariamente o indivíduo que tem esses sintomas apresenta o Bruxismo. O primeiro passo é tentar diagnosticar corretamente se o paciente realmente apresenta o Bruxismo e se existe algum fator associado a ele! Isso mesmo, o bruxismo pode ser um sinal de que algo a mais esteja ocorrendo com nosso paciente.

O bruxismo do sono é considerado primário quando nada está relacionado ou causando ele, como o bruxismo por fatores genéticos, ou ele pode ser considerado secundário quando ele está associado a outro problema de saúde!

Então, quando um paciente chega ao consultório relatando Bruxismo do Sono precisamos investigar outros aspectos da sua saúde que podem estar influenciando ou até mesmo causando ou piorando esse bruxismo. Alguns exemplos de doenças associadas ao bruxismo são: Refluxo Gastresofágico, Apneia Obstrutiva do Sono, Ansiedade e outros fatores que podem afetar a qualidade do sono em si.

Na literatura científica, o bruxismo é considerado fator protetor tanto para a Apneia Obstrutiva do Sono como para o Refluxo Gastresofágico, pois a presença do evento de bruxismo logo após um evento de apneia ajuda a restaurar a passagem do ar para os pulmões e auxilia o aumento de fluxo salivar para neutralizar o PH bucal extremamente ácido após um evento de refluxo.

Isso é importante porque podemos descobrir problemas de saúde do paciente ainda não diagnosticados e ampliar a conduta terapêutica encaminhando o paciente para os profissionais específicos de cada área, e não somente restrita ao uso da Placa Estabilizadora rígida.

No momento que o fator associado ao bruxismo for tratado, consequentemente haverá melhora ou redução total dos eventos de Bruxismo do Sono. Mas vale lembrar que nem todo paciente com bruxismo tem fator associado, para isso, a consulta com um especialista é imprescindível.

E quanto ao Bruxismo em Vigília? Até agora focamos mais sobre o Bruxismo do Sono.

O Bruxismo que ocorre em vigília, ou seja, quando estamos acordados, apresenta-se muito mais relacionado ao estresse e ansiedade.

Durante o período da pandemia em que usamos máscaras, muitas pessoas se pegam tensionando a mandíbula. Este hábito pode ser um dos fatores associados a dores dos músculos mastigatórios, dores na cabeça e na articulação da mandíbula. Mas como é o tratamento???

Infelizmente o bruxismo da vigília assim como no bruxismo do sono não existe um tratamento, mas sim controle. Durante o dia é necessário que o paciente comece a perceber a si mesmo para evitar realizar as tensões ou “apertamentos” dentários.

Existem aplicativos para uso em celular que agem como lembretes para evitar o hábito. Porém, mais uma vez, é necessário entender o fator que está causando ou que está associado a estes eventos de bruxismo durante o dia. Como foi falado, é bastante associado a níveis altos de estresse e ansiedade, sendo importante procurar ajuda profissional nesta área associado a hábitos saudáveis como controle da cafeína, prática de atividades físicas, meditação e/ou relaxamento além de reservar um tempo para cuidar de si.

Débora Assaf⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Dra. Débora Assaf – CRO RS 22961

Especialista, Mestre e Doutoranda em Ortodontia. Invisalign Doctor. Pós-Graduanda em DTM e Dor Orofacial.

Deixar uma resposta