EducaçãoNotícias

“Em um ano de escolas fechadas, teremos um retrocesso de três anos”, afirma presidente do Sinepe-RS

“Em um ano de escolas fechadas, teremos um retrocesso de três anos”, afirma presidente do Sinepe-RS
174views

Hoje, 07, o presidente do Sindicato das Instituições de Ensino Privado (Sinepe-RS), Bruno Eizerik defendeu o retorno das aulas presenciais, pois segundo ele as escolas fechadas trazem um “prejuízo indiscutível para futuro do Brasil”.

Para Bruno, o fechamento das escolas pode criar uma geração que vai ficar com medo de ir à escola, pois eles veem os pais indo trabalhar, ao shopping, a restaurantes, mas a escola não pode abrir. “Então, ela não pode ser um lugar bom. O bom senso indica a nossa volta às aulas”, comenta.

“Em um ano de escolas fechadas, teremos um retrocesso de três anos no nível de aprendizagem”, exclama.

Com o intuito impedir esse retrocesso, o governo do Estado, através da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), entrou na manhã de segunda-feira, 05, com um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a liminar que manteve suspensa a retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul.

“Quando nós pegamos alunos do Ensino Médio ou Fundamental 2, a partir dos 13 anos, eles conseguem, através do ensino remoto, ter um aproveitamento muito parecido como se estivessem em sala de aula. No entanto, crianças do primeiro ao quinto ano da Educação Infantil, a gente sabe que o resultado não é o mesmo. A aula presencial é insubstituível e por isso pedimos que continuasse mesmo na bandeira preta. Aqueles pais que não quiserem que seus filhos voltem, podem continuar com o ensino à distância”, argumenta.

Deixar uma resposta